Alexia
“Sim , eu sei. Um dia eu vou ter que deixar isso tudo passar.”
— Demi Lovato.


Tempestade sem nuvem.

Estou aqui em mais um domingo, com o meu “projeto de vida adulta”, não tenho tempo mais para escrever por mais que eu queira, por mais que os meus sentimentos e pensamentos me invadam no meio do meu expediente de trabalho, na fila da cantina, na hora de dormir até a hora de acordar, mas o que eu poderia escrever também? Sobre como tudo esta mudando, sobre cada novidade do meu dia, sobre meus amigos e os seus rumos distantes dos meus, ou sobre o carinha que conheci semana passada, ou ow talvez sobre aquele babaca que esqueci de vez, me pergunto todos os dias como perdi o tempo da minha vida com tanta pessoa mesquinha, hipócrita, ignorante e falsa, e como ainda depois de tanta coisa continuo um poço de inocência sem fim. Ainda tô aprendendo conciliar escola de trabalho, festas, roles, baladas com almoços em famílias, não vejo a hora de ter meu carro minha casa própria, para não dar satisfações a ninguém, eu sei como todo esse blablá é chato, mas enquanto isso não custa sonhar, eu passei tanto tempo sem escrever mas não pense que as coisas mudaram continuo a bola confusa, impulsiva ambulante de sempre, ainda tenho todos os sonhos do mundo dentro de mim, mas meus piores inimigos são a ansiedade e o medo, tenho esses dois inimigos em todas as áreas da minha vida, quero logo a faculdade, mas tenho medo de não saber o que quero, quero um emprego melhor mas tenho medo de não dar o melhor, na area amora nem preciso citar do desastre que é rs eu quero tudo e não quero nada ao mesmo tempo, será que estou ficando fora de mim? Ou será que estou dando espaço para um “novo eu”, só sei que pela frente terei dias bons, ruins e pessimos por isso me desejem sorte, e que eu escreva mais, XOXO fmagnathas



“Amor é uma mistura de “me deixa em paz” com “volta aqui, fica mais um pouco”.”
Los Hermanos.  (via apagou)





“O amor que eu tinha por você, hoje é repulsa. Então por favor, não tente mais por momento algum tentar segurar minha mão, por que nós dois sabemos que é um engano mais insano que podemos cometer com nós, comigo ou com você.”
— Eu sei que vou conseguir te esquecer. 

“Não sabemos de nada até que chegue a nossa vez. A gente não sabe do que o nosso amor é capaz, o que a nossa natureza nos reserva, o poder da nossa desobediência ou subordinação. A gente não pode prever nossa reação diante do susto, da paixão, da fome, do medo. Podemos vir a ser uma grata surpresa.”
Martha Medeiros. (via romantizar)

THEME